COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Comparação Balística

Fonte: IGP INSTITUTO DE CRIMINALÍSTICA.www.igp.sc.gov.br

A comparação balística é um dos exames periciais mais requisitados ao Instituto de Criminalística do IGP. É o processo onde ocorre a identificação indireta de uma arma de fogo através de estudos comparativos, macro e microscópicos, entre as deformações por ela produzidas, nos elementos de sua munição e as deformações presentes nos elementos de munições questionados ou suspeitos.

Comparação balistica

No processo de comparação busca-se a produção de padrões de confrontos, obtidos com a arma suspeita, através de disparos realizados em caixas com algodão hidrófilo. O projétil sai da boca do cano em alta velocidade e com elevada rotação. Ao entrar em contato com o algodão, esta rotação proporciona a formação de um novelo que envolve o projétil, protegendo-o de possíveis deformações e conservando as características necessárias aos procedimentos comparativos ampliados.

Os projéteis padrão são confrontados com os projéteis retirados dos corpos das vítimas e então, através da análise pormenorizada das superfícies, os peritos especializados em balística, buscam localizar elementos convergentes. Uma destas situações é mostrada na ilustração abaixo:

Comparação balistica

PADRÃO X QUESTIONADO

Com a localização de elementos convergentes em quantidade e qualidade suficiente, os Peritos podem afirmar que a arma analisada foi utilizada na efetivação dos disparos que atingiram a vítima.

Além dos projéteis, são utilizados na comparação balística, os elementos de identificação indireta presentes nos estojos deflagrados, tais como as marcas de percussão e extração.