COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Após férias, veículo blindado deve passar por revisão, alerta Associação Brasileira de Blindagem

Parceiro de notícias: Portal da Blindagem -> www.portaldablindagem.com.br

Calor intenso e falta de conservação das estradas podem prejudicar itens do carro e comprometer qualidade na segurança do blindado; revisão é essencial.

Após férias, veículo blindado deve passar por revisão, alerta Associação Brasileira de Blindagem

O primeiro mês de 2014 registrou temperaturas muito elevadas em diversos estados do país. A notícia foi considerada excelente para quem aproveita as férias. O calor exagerado, porém, também é motivo de preocupação para quem possui um carro blindado. Os fatores naturais, assim como as irregularidades de asfalto e a falta de conservação das estradas pelo Brasil fazem com que, ao retornar de viagem, o veículo tenha que passar por uma criteriosa revisão.

A indicação é que o proprietário do blindado procure oficinas especializadas em reparo de veículos blindados ou a própria blindadora que executou o serviço. O cuidado é essencial para atestar que a proteção blindada não tenha sido danificada ou tenha perdido a plenitude de sua qualidade na segurança. Itens como pastilhas de freio, vidros, balanceamento e alinhamento do veículo, funcionamento de travas e airbags devem ser minuciosamente checados.

“Durante uma viagem, poucas são as pessoas que se preocupam com o local onde deixam estacionados seus veículos. Em um blindado, essa preocupação deve ser real e constante, já que está diretamente relacionada com a garantia de segurança da blindagem”, alerta Laudenir Bracciali, presidente da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin).

Nos vidros, uma das maiores preocupações é com a delaminação, processo de deslocamento das camadas que o compõem. Acontece em virtude de vários fatores, mas, sob exposição intensa de calor, o problema acontece mais rapidamente.

A delaminação é facilmente notada pelas bolhas de ar esbranquiçadas que aparecem nos vidros. Dependendo de seu grau e localização, pode afetar a resistência balística. “Somente especialistas têm capacidade de averiguar a situação dessa área transparente do carro e, caso seja necessária, providenciar a troca do vidro”, orienta Bracciali.

Após férias, veículo blindado deve passar por revisão, alerta Associação Brasileira de Blindagem

A má situação de algumas estradas do país reforça ainda mais a necessidade de uma revisão após a viagem. Lombadas, valas e desníveis de solo mal sinalizados, além do excesso de buracos em muitas rodovias brasileiras podem abalar a estrutura do veículo e, por consequência, desajustar ou pressionar os vidros do automóvel. Pedregulhos que escapam do asfalto, dependendo do tamanho do impacto, podem deixar uma fissura que, depois, acaba trincando os vidros do veículo, prejudicando, assim, na qualidade da proteção. As trincas também podem surgir com a desatenção do proprietário de um blindado.

“Muitos se esquecem que não devem fechar a porta de um veículo blindado com o vidro aberto. Os vãos destinados aos vidros são alargados e, no momento em que se bate a porta com o vidro aberto, pode haver uma torção que resulte no aparecimento de pequenas trincas. A revisão determinará os riscos provocados por esses danos na eficácia da blindagem”, revela o presidente da Abrablin. Ao regressar da viagem de férias, além da revisão também é preciso cuidado com a lavagem do carro. Por mais sujos que estejam, deve-se ter muita cautela na limpeza dos vidros. Nunca use produtos químicos nem abrasivos para limpá-los. Além do risco de trincá-los, o uso de química pode danificar alguma camada colocada na blindagem.

“É claro que, nas férias, o que as pessoas mais querem é descansar e relaxar. Esse relaxamento só não deve se estender para os cuidados com o carro. O resultado pode ser o regresso com um blindado não mais totalmente protegido”, conclui Bracciali. Proprietários de veículos blindados e demais interessados em tirar dúvidas podem fazê-lo por meio do site da Abrablin (www.abrablin.com.br)